Mãe e filha salvas em incêndio agradecem aos “polícias heróis” de Oeiras

681
Maria e Cristina foram agradecer e conhecer os "agente heróis" que lhes salvaram a vida

Na sequência de um incêndio em casa, que quase lhes roubou a vida, em dezembro de 2021, Maria e Cristina deslocaram no dia 12 de abril, à Divisão Policial de Oeiras da PSP, para agradecer pessoalmente o gesto de bravura e grande humanidade, dos quatro  agentes que lhes salvaram a vida.

Em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP explicou na ocasião, que os agentes “arrombaram a porta e entraram na casa tomada pelas chamas”, uma vez que ainda não tinha chegado ao local nenhuma corporação de bombeiros, e “resgataram uma senhora de 79 anos que estava prostrada no solo já inconsciente” e sua filha, salvando-lhes a vida.

Quatro meses depois, Maria e Cristina, fizeram questão de se deslocar à Divisão Policial de Oeiras, para manifestar com emoção “um sentimento de inexplicável gratidão”, e desejo de conhecer os “polícias heróis”.

Impulsionados por aquele que é o verdadeiro espírito de missão, os agentes Bárbara Lopes e João Santos, da Esquadra de Oeiras, e os agentes Eduardo Almeida e João Filipe, da Esquadra de Porto Salvo, não hesitam por um segundo e “puseram as suas vidas em risco para salvar as vidas destas senhoras e de todos os moradores do prédio, que acabou por ser evacuado”, refere a Comando Metropolitana de Lisboa da PSP.

Num reencontro de emoções fortes, “estes polícias sentiram cumprido o seu dever, dignificando a instituição que representam e a farda que orgulhosamente envergam”, refere com regozijo o Comando Metropolitano, em nota enviada ao Notícias de Oeiras.