Jovens e idosos reúnem para debater e votar medidas sobre saúde em Oeiras 

174
Cistina Vaz de Almeida, presidente da Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde (SPLS) | Foto: Just News

A Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde (SPLS) acaba de lançar um projeto inédito em Portugal, que passa pela criação de mini-assembleias municipais constituídas por jovens e idosos que vão debater medidas e propostas para melhorar o setor da saúde. 

A primeira edição conta com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras e vai ter lugar no Auditório Municipal Maestro César Batalha, este sábado, 22 de outubro, direcionada para os jovens.

Através de dinâmicas de grupo, a SPLS ambiciona criar um espaço comum e aberto à discussão de diversos temas que se prendem com assuntos relacionados com o acesso a saúde, a sua melhor compreensão e uso dos recursos. Para isto, o grupo de cidadãos do município vai sugerir medidas, debater ideias e votar nas propostas mais significativas e que tenham maior impacto na sociedade para a área da saúde. 

A iniciativa, além de ser um ponto de partida para refletir sobre o estado do setor em Portugal, pretende ser uma ferramenta de literacia em saúde. 

“Sendo mais bem esclarecidas e compreendidas, as pessoas poderão melhorar o seu nível de conhecimento, capacidade, formas de lidar com as crenças e as barreiras e tornar as pessoas mais ativas na defesa da sua saúde e de todos os que delas dependem”, defende a presidente da SPLS e coordenadora do projeto, Cristina Vaz de Almeida, em nota enviada ao Notícias de Oeiras.

A SPLS convida os cidadãos interessados a participarem nas mini-assembleias, de forma a “dar voz” aos problemas da sua comunidade. Com os contributos de cada sessão, a organização da iniciativa compromete-se a redigir um e-book com as propostas mais debatidas e votadas, que será submetido às respetivas autarquias para avaliação e implementação.

A primeira edição, a acontecer em Oeiras, vai prolongar-se até dezembro, em quatro sábados espaçados. Para esta sessão, a SPLS apela à participação dos grupos de jovens e associações de estudantes de Medicina.

Fotografia: DR Just News