Agrupamento de Escolas de Paço de Arcos distinguida em concurso com descoberta de pegada de dinossauro

149
Imagens: @ DR Fundação da Juventude

Dois jovens portugueses conquistaram a medalha de prata num concurso de ciências para jovens que decorreu em Itália pela descoberta da única pegada do dinossauro Stegopodus em Portugal e a segunda na Europa, localizada em Alcobaça, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a Fundação da Juventude revela hoje que o projeto, desenvolvido por João Grenho e João Diogo, estudantes do Agrupamento de Escolas de Paço de Arcos, em Oeiras, conquistou a medalha de prata no Italian Contest for Young Scientists, “um dos principais concursos de ciências para jovens”, promovido pela Federazione delle Associazioni Scientifiche e Tecniche (FAST).

O projeto, intitulado ‘Pegadas de stegossáurios – o enigma!”, já tinha sido distinguido, em 2022, pela Fundação da Juventude no Concurso Nacional de Jovens Cientistas. A descoberta permitiu aos dois alunos representarem o país no concurso de ciência em Itália, onde estavam a concurso 33 projetos de toda a Europa, mas também da Ásia, América do Norte e América do Sul.

Os jovens, de 14 anos, desenvolveram uma escala de classificação e conseguiram identificar, pela primeira vez, a única pegada do dinossauro Stegopodus em Portugal e a segunda na Europa, na zona de Alcobaça.

A partir de pegadas fossilizadas os jovens desenvolveram uma escala para distinguir a origem de pegadas tridáctilas de dinossauros e conseguiram confirmar “o primeiro exemplo de Stegopodus em Portugal”.

Na mesma superfície que serviu de base ao projeto dos jovens, já tinha sido descoberta uma pegada de Deltapodus, “com provável origem em stegoossáurios”. “É a primeira vez, a nível mundial, que ocorre esta coexistência de dois tipos de pegadas destes herbívoros”, destaca a Fundação da Juventude.

Imagem: @ DR Fundação da Juventude